sexta-feira, 30 de setembro de 2016

REALEZA

Texto de autoria de Alceu Natali com direito autoral protegido pela Lei 9610/98. LEIA O TEXTO AO SOM DA MÚSICA DO VÍDEO POSTADO NO FIM. Sem ela, a vida seria um erro (Friedrich Nietzsche)

Enquanto ruge a ambição, Acima dela paira, O afiado gume de uma espada, Segura por um fio tênue, Pronto para se romper, E por fim a uma vida humana real, Onde cabem outras cem mil vidas, Cada uma delas com cem mil corações, E cada um deles com cem mil pecados, Prestígios cujas origens nunca são pedidas, Que ao simples toque de um dedo, Nadam em águas folheadas a ouro, E enquanto a terra treme, Porque o céu revolta-se contra tamanhos vícios, Comem solto, E depois enfiam o dedo na garganta, Para vomitarem toda água que encharca o estômago, E voltam a fartaram-se de raros petiscos, Vinhos inéditos, E esquisitas gulodices, Como reis esquecidos na sodomia, Vestidos de roxo e vermelho, Dormindo encostados ao pé das embaúbas, E enquanto vossos sonos são profundos, Outros lançam seus melhores pares contra suas melhores consortes, Mas como Deus dispõe o que o homem põe, Sábios lhe é enviado mais de uma vez, Mas são rejeitados, E vendidos como escravos, E uma vez libertados, Voltam de onde vieram para lançarem em terras férteis, Imaculadas sementes, De Igualdade, Liberdade, Fraternidade, E das ciências da alma humana.