sexta-feira, 30 de setembro de 2016

A PRESENÇA

 Texto de autoria de Alceu Natali com direito autoral protegido pela Lei 9610/98. LEIA O TEXTO AO SOM DA MÚSICA DO VÍDEO POSTADO NO FIM. Sem ela, a vida seria um erro (Friedrich Nietzsche)

Tantos sóis vêm se escondendo nas minhas noites desacompanhadas, como joias nas quais se encrava uma única pedra preciosa, Sem promessas e sem respostas a preces, resplandecem raios florais no alto de minha alma em tempos rigorosos, como vasos que se sustentam sobre um único andor, Muitas estações vêm se revezando diante de meus olhos visionários, como rochedos entre os quais se engasta uma única casa, Sem ruídos e sem réplicas de imagens, anunciam ressurreições às mortes no cerne de meu espírito em momentos de desespero, como palcos que encenam um único mistério, Tantas passagens vêm ornamentando meus dias instáveis, como melodias nas quais se embute um único fragmento de escala, Sem comunicações e sem passadeiras de transições, ligam divinos portais à minha mente adormecida em sonhos reveladores, como bilhetes que dão direito a uma única viagem, Muitos espectros vêm povoando meus pensamentos inquietos, como fantasmas nos quais se insere um único toque mágico, Sem sustos e gemidos penados, emanam raios coloridos em minha aura bruxuleante em horas revoltosas, como trabalhadores que conhecem um único amor.