terça-feira, 27 de setembro de 2016

DESPERTAR AGRIDOCE

Texto de autoria de Alceu Natali com direito autoral protegido pela Lei 9610/98. LEIA O TEXTO AO SOM DA MÚSICA DO VÍDEO POSTADO NO FIM. Sem ela, a vida seria um erro (Friedrich Nietzsche)

Cada vez que você faz anos entre o ponto vernal e o solstício de verão, Quero chorar, Mas não consigo, Um sentimento estranho, Agridoce, Me impede, E me envolve numa onda de pesar e esperança, Ainda tenho o aspecto indeciso de solteirão, O ar impreciso como das frutas que antes de maduras enrugam no galho, Nas outras estações, Derramo muitas lágrimas estrondosas, Como um recém-nascido, Um dos primeiros ingênuos ouvidos numa senzala, E às vezes, Meu pranto sussurra, Soa uma lamentação de tessitura mais aguda, Como um violino tocando uma sinfonia, Com este sabor agridoce, E abrindo-se para a vastidão em estâncias de arrependimento, Ultimamente, Com as quadras dos anos me abarrotando de vicissitudes, Cada vez mais minha consternação dá lugar à expectativa, Esta indo da súplica à confiança, De tal modo que seu aniversário torna-se uma data de todos os dias nesta ambiguidade de você estar ausente e presente, E à fé, Que as festas de suas primaveras sejam mais de um jovem guerreiro que um comandante envelhecido, Ainda que sempre prudente, E que a força de nossos pensamentos desçam ao fundo de nossas almas sem ambivalência.

video