sábado, 17 de setembro de 2016

ESQUECER É UMA VIRTUDE




Texto de autoria de Alceu Natali com direito autoral protegido pela Lei 9610/98. LEIA O TEXTO AO SOM DA MÚSICA DO VÍDEO POSTADO NO FIM. Sem ela, a vida seria um erro (Friedrich Nietzsche)

Aqueles dias que Denise tinha, A Pimentinha, Que não ardia, Só se escondia, Com lembrança mais remota que criança, Que nenhum adulto alcança, Nem o tio que contava histórias nas noites quando a vida estava suspensa no ar, Nem a tia-avó que voltava da morte para cantar, Para bater palmas para a menininha, Alegre saltando da escrivaninha, Crescendo ao lado de muito sofrimento, Escrevendo dentro de seu pensamento, Brincando com bola, Não indo tão bem na escola, Mas tão bem como um virtuoso compositor, De músicas de amor, Com palavras verdadeiras, Sempre em línguas estrangeiras, Sempre leal, Fugindo do mal, Enganando-se com o ideal, De uma família unida, De uma família falida, Pela convenção passiva, Pela incompreensão letiva, Pelas crianças que Denise precisava ter, Pelo pai que não podia morrer, Pelos amigos que poderiam ser, Omissos nas horas de servir, Pelos desconhecidos que conseguiam ver, Assistentes espontâneos por antevir, Todos aqueles dos quais agora Denise se despe, E dos novos com os quais se veste, Com os quais troca de nome, Mas não se comove, Não derrama uma lágrima, Não reserva em seu coração espaço para qualquer lástima, Passa a ser a Ariadne de Teseu, Um amor que a esqueceu, E a largou num labirinto, Cuja saída conhece por instinto, Jogando fora o novelo de linho, Porque traçou um novo caminho, Do qual ela nunca mais voltará, E nenhuma saudade se lamentará, Nenhum traje velho lhe será necessário, Nenhum farrapo novo lhe será precário, Nenhum elegante vestido negro cobrirá sua cinta-liga, Nenhuma blusa chique cobrirá sua desnuda barriga, Apenas uma curta veste vermelha, Apenas um batom que lhe assemelha, Nenhuma recordação lhe trará tristeza, Nenhuma inovação lhe trará alegria, Nenhum novo passo lhe dará qualquer certeza, O que vier de sua nova jornada será vivido a cada dia, Todas as viagens pelo mundo serão guardadas entre seus seios, Nenhuma pessoa que conheceu no mundo afetará seus anseios, Todos os ódios jazerão sob seus pés, Todas suas expectativas sofrearão um revés, Se lhe sobrar algum amor terá que esperar por uma nova vida, Se lhe sobrar alguma dor terá que esperar por uma verdadeira amiga, Porque romperá com o passado, E nada do que fez e foi será lembrado.