sexta-feira, 30 de setembro de 2016

O BALANÇO DA RELIGIÃO


Texto de autoria de Alceu Natali com direito autoral protegido pela Lei 9610/98. LEIA O TEXTO AO SOM DA MÚSICA DO VÍDEO POSTADO NO FIM. Sem ela, a vida seria um erro (Friedrich Nietzsche) 

O preço do ópio do povo chegou à estratosfera, Ah sim, É verdade, Em compensação, Deus reduziu o preço do lenço, Mas a quantidade de lágrimas ainda não, Mas ele tem boas novas, Aquelas que morreram numa cruz, A segurança da religião oriental nada promete, E a promessa da ocidental logo será cumprida, É só uma questão de milênios, Enquanto isso o preço que se paga pela fé cega já subjugou a verdade que dói, Ah sim, É verdade, Em compensação, Deus reduziu o  preço do pão, Mas a fome ainda não, E ele tem mais boas não tão novas, Aquelas que ele criou para a humanidade depois que nós o criamos, Ele já nasceu morto, Mas seu corpo permanece insepulto, Esperando o do demônio ser enterrado antes do dele, Em que devemos acreditar? No jogo do bicho? Nas fantasias da Bíblia? No STJ? Em Hitler? Nos que assassinaram Tancredo Neves? No Buda barrigudo? Em disco voador? Na pedofilia do catolicismo? Na sem-vergonhice universal dos novos evangelistas? No crime organizado em Brasília? Ah sim, Dizem que todo ateu é malvado, Amargo, E sozinho, E enquanto esteve na cruz Jesus não esteve tão só quanto estamos até hoje, E quem não acredita nem em Deus nem no Satanás nunca se decepciona, Somos nós um erro de Deus? Ou será Ele um erro nosso? Serão as convicções dos moralistas que vivem em rebanhos mais perigosas para as verdades ocultas do que para as mentiras escancaradas da religião? Devemos acreditar em Nietzsche? Ah sim, Ah não, Sem religião a vida seria pior, Sem música um grande engano, Mas é preciso muito caos interior para parir uma estrela que dança.


video