sábado, 24 de setembro de 2016

ALÉM DO AMOR


Texto de autoria de Alceu Natali com direito autoral protegido pela Lei 9610/98
Clique no link abaixo do texto e leia-o ao som de uma música especialmente escolhida para ele

Pouco terei perdido, E pouco perderei, Deste mundo passado onde nasci, Deste mundo futuro de renovações que vivi e morrerei, E dele sinto menos falta agora, Sem precisar saber porquê, Sem pensar o que ele pode me fazer, Mesmo que ele me desabrace, Mesmo que ele me provoque com a brevidade da vida, E a pátria de meus desejos, Porque este corpo material não compreende e não consegue ousar minhas sensações e emoções, E delas só atina a deduzir ilações racionais, Porque elas são como canções transcendentais, Que a alma extasiam, E do corpo mental arrebatando-a, À vastidão do universo a sobem, E a sublima, Às mais puras e inimagináveis regiões de supremos prazeres que nem o amor alcança, Que nem o dom do sexto sentido, Percebe que as estrelas mais cintilantes, As árvores mais santas, Os jasmins mais azuis, As lilases mais perfumadas, E os lírios mais exuberantes, Florescem bem na frente das estreitas janelas dos olhos, Cujas vidraças embaçadas de postigo mal deixam coar o dia, Pode chamar de sonhos, Devaneios, Fora da realidade, Mas neles quero eternamente bem perto ficar, Neles me perder, Neles dormir como criança, Até descobrir onde eles terminam, E onde eu começo, E sem eles, O que seria de você, Que conhece meu amor carnal, Passional, Incondicional, Por inteiro, E passageiro, Mas não sabe o que mais cativa meu espírito, Um privilégio de Deus?


video