quinta-feira, 22 de setembro de 2016

AS BOAS NOVAS QUE OS CRISTÃOS COPIARAM DOS ROMANOS

Texto de autoria de Alceu Natali com direito autoral protegido pela Lei 9610/98. LEIA O TEXTO AO SOM DA MÚSICA DO VÍDEO POSTADO NO FIM. Sem ela, a vida seria um erro (Friedrich Nietzsche)

O assassinato de Júlio César no ano 44 a.e.c (Antes Da Era Comum, que o cristianismo chama de AC, antes de Cristo), mergulhou a República Romana numa guerra civil que durou 17 anos. No ano 27 a.e.c., Caio Otávio, membro de um rico e antigo ramo equestre da família plebeia dos Otávios, saiu vencedor, declarou o fim das guerras civis, recebeu o título de César Augusto pelo senado, transformou Roma no maior império da humanidade, do ponto de vista temporal, e instituiu a Pax Romana, um longo período de paz que duraria até o ano de 180 e.c. (Era Comum, que os cristãos chamam de DC, depois de Cristo).  Com a ascensão de César Augusto ao poder, templos asiáticos gravaram em lajes de mármore um decreto de mudança de calendário, dedicado ao império romano e a Augusto César, o primeiro imperador de Roma. Eis os dizeres destas lajes encontradas por toda a Ásia, especialmente na Grécia a.e.c. 


...Ao passo que a Providência adornou nossas vidas com o mais elevado de todos os bens: Augusto. E a Providência, com sua caridade, concedeu a nós e aos que virão depois de nós, um Salvador que pôs fim à guerra e colocará tudo em ordem pacífica e como resultado disto o aniversário de nosso Deus sinalizou o início das Boas Novas para o mundo. Portanto, os Gregos na Ásia decretaram que o Ano Novo começa para todas as cidades no dia 23 de Setembro e o primeiro mês será observado como o mês de César, o dia do aniversário de César...