sábado, 1 de outubro de 2016

PERDÃO POR AINDA ESTAR AQUI

Texto de autoria de Alceu Natali com direito autoral protegido pela Lei 9610/98. LEIA O TEXTO AO SOM DA MÚSICA DO VÍDEO POSTADO NO FIM. Sem ela, a vida seria um erro (Friedrich Nietzsche)

Meu melhor amigo da música teve a vida tirada à força, Antes de completar menos de dois terços da minha, Não me pergunte como cheguei até aqui, Se Deus se esqueceu de mim, Porque ainda ocupo o espaço de outro, Meu melhor amigo das letras teve a vida levada pela natureza, Antes de completar menos de dois terços da minha, Não me pergunte porque ela preferiu a mim, Se Deus teve influência em sua decisão, Se os dois agem apenas por instinto animal, Posso ser um enfermo durante a noite que não pode ser abandonado, Que é preciso ter alguém para me medicar a tempo e a horas, Posso ser um vaso ruim durante o dia que não pode ser quebrado, Esperando que as ausências de amigos se prolonguem, Até que nossa solidão a dois nos separe completamente, O melhor amigo que nunca conheci teve a vida tirada por acidente, Ao completar pouco mais de um terço da minha, Pergunto-me se há sorte que me protege, Se há mero acaso que faz algum sentido, Se há privilégio algum concedido pela morte, O melhor amigo que nunca conheci teve a vida tirada pelo destino, Ao completar pouco mais de um terço da minha, Pergunto-me o que a vida quer de mim, Já que Deus nunca lhe deu qualquer significado, E seus filhos só cuidam de meus pecados, Não devo passar de uma desordem na evolução do universo e que desconhece o que é ser perdoado, Que se parece com amor, E pode tanto comigo, Que donde entre por meu melhor e desconhecido amigo, Se levanta por senhor, Não devo ser um milagre de cera, De couro, E de prata, Que gente que me desconhece, Traz para colocar nos devidos lugares de uma sacristia, Que se parece com felicidade, E pode tanto com minha mão, Que donde entre pela vigésima quinta idade, Se levanta de três terços por um quarto quarteirão.

video