sexta-feira, 16 de setembro de 2016

AS HORAS - HOMENAGEM À ESCRITORA BRITÂNICA VIRGINIA WOOLF


Texto de autoria de Alceu Natali com direito autoral protegido pela Lei 9610/98. LEIA O TEXTO AO SOM DA FANTÁSTICA MÚSICA DO VÍDEO POSTADO NO FIM. Sem ela, a vida seria um erro (Friedrich Nietzsche)



As horas, Por que elas se demoram, E quando chegam vão embora? Por isso esta minha mensagem solitária e breve, Para não ser hora esquecida, Nem esperar por mais instante, Para tirar um peso oneroso das suas costas, E por em prática sonhos de que desde sempre me levanto, Pois minha luta está pela hora da morte, Que apesar de ainda não chegada, Não se atrasa, E nesta hora de cancão pegar menino, Mantenho acesa a lâmpada da imaginação quando tudo está em silêncio, No fundo do mar, No ventre materno, Sem tempo para ver de que lado sopra o vento, Sem sono, De olhos arregalados, Sem cochilos e despertares, Porque já está em cima da hora, Já não há mais tempo para juramentos, Se não me apressar agora, Nunca vou te ler, Nem te escrever, Não posso mais ter horas para a liberdade de sua criação, Para o prazer da sua leitura, E da sua audição, Oras, O que são essas horas? Por que esperar para produzir em boa hora? Por que achar que as más escolhas são sempre feitas na última hora, Em má hora? Para que fazer hora? Por que esperançar que a inspiração venha fora de hora, A desoras? O medo que me retrocede, Da soleira da porta banhada pelo sol contente, Até as horas mortas sob o luar doente, Vem da minha frívola insegurança, De meu arrependimento da hora que nasci, Da hora que morri, Então, Meu benquerer, Saio à boca da noite, Faço horas pelos jardins, Até encontrar-me com as águas de olhos fundos, Irmãs na dor, Chorando comigo minhas mágoas, Dou-lhes meu beijo de boa noite, Deixo-lhe saudades, Meu amor pela sua bondade, Por ter sido feliz ao seu lado, Para te deixar criar, Para levar minha maldição embora, E não te ver mais aflito, Te deixar livre de minha eterna aparência triste, Minha insistência doentia, Que cria coragem com a prece saída de seus pensamentos, Tudo nas melhores horas e nos melhores momentos.

DONIMO

Texto de autoria de Alceu Natali com direito autoral protegido pela Lei 9610/98. LEIA O TEXTO AO SOM DA MÚSICA DO VÍDEO POSTADO NO FIM. Sem ela, a vida seria um erro (Friedrich Nietzsche)

O céu abre-se e solta um magnificente estrépito dos tempos imemoriais, Todos os anjos entoam um canto unissonante que vai além dos limites do universo,

Chegou a hora de Deus tomar meu lugar, Chegou a hora de eu tomar o lugar dos sonhos, Chegou a hora dos sonhos tomarem o lugar da vida, Chegou a hora da vida tomar o lugar de Deus,

As vozes das naves prontas para partir solenizam, 
Glória ao Mestre, Glória ao Som Primordial,

Chegou a hora de Deus tomar meu lugar, Chegou a hora de eu tomar o lugar dos sonhos, Chegou a hora dos sonhos tomarem o lugar da vida, Chegou a hora da vida tomar o lugar de Deus,

Todas as naves partem a um só tempo,

Vida Linda, Vida Linda, Quantas lembranças guardarei de você, Vida Linda, Vida Linda, Quantos prantos levarei de você, Vida Linda, Vida Linda, Quantas esperanças herdadas de você, Vida Linda, Vida Linda, Quantos encantos sortilégios de você,

Deus poderá sonhar no meu lugar, Teus sonhos irão te consolar, E você nunca mais desejará acordar, Deus poderá sonhar no meu lugar, Teus sonhos irão te consolar, Chegou a hora dos sonhos tomarem o lugar da vida, E você nunca mais desejará acordar, Chegou a hora da vida tomar o lugar de Deus, E você nunca mais desejará acordar,

Sonhos Lindos, Sonhos Lindos, Quantas realidades tornaram-se vocês, Sonhos Lindos, Sonhos Lindos, Quantas revelações fizeram-se vocês, Sonhos Lindos, Sonhos Lindos, Quantas saudades rebenqueadas de vocês, Sonhos Lindos, Sonhos Lindos, Quantas intuições tiradas de vocês,

Deus poderá sonhar no lugar de Donimo, Os sonhos de Donimo irão te consolar, Deus poderá sonhar no lugar de Donimo, Os sonhos de Donimo irão te consolar, Deus poderá sonhar no lugar de Donimo, Os sonhos de Donimo irão te consolar, Deus poderá sonhar no lugar de Donimo, Os sonhos de Donimo irão te consolar, Chegou a hora de Deus tomar meu lugar, Chegou a hora de eu tomar o lugar dos sonhos, Chegou a hora dos sonhos tomarem o lugar da vida, Chegou a hora da vida tomar o lugar de Deus,

Deuses Lindos, Deuses Lindos, Quantos cultos se antepuseram a todos os afetos por vocês, Deuses Lindos, Deuses Lindos, Quantos gabos em circunstâncias felizes deram graças por vocês, Deuses Lindos, Deuses Lindos, Quão vultos sãos os anseios por vocês, Deuses Lindos, Deuses Lindos, Quão flechados os amores por você.

Deus poderá sonhar no meu lugar, Teus sonhos irão te consolar, E você nunca mais desejará acordar, Deus poderá sonhar no meu lugar, Teus sonhos irão te consolar, Chegou a hora dos sonhos tomarem o lugar da vida, E você nunca mais desejará acordar, Chegou a hora da vida tomar o lugar de Deus, E você nunca mais desejará acordar,

Lugar Lindo, Lugar Lindo, Quão profundos são os caminhos em você, Lugar Lindo, Lugar Lindo, Quão desmedidas as proporções em você, Lugar Lindo, Lugar Lindo, Quantos mundos encontrarei em você, Lugar Lindo, Lugar Lindo, Quantas vidas vivendo em você.


ESPERANÇA

Texto de autoria de Alceu Natali com direito autoral protegido pela Lei 9610/98. LEIA O TEXTO AO SOM DA MÚSICA DO VÍDEO POSTADO NO FIM. Sem ela, a vida seria um erro (Friedrich Nietzsche)

Você é diferente de tudo, Em meio à flora e à fauna universal, Em meio à supremacia da verde vegetação da terra, Ainda assim você é cor única num prisma alienigena, Absorve e reflete todas as nuanças, Tanto faz se você é uma alfanumérica como 2MASSJ0523-1403 ou um nome como VY Canis Majoris, Uma lesma ou um falcão peregrino, Abraçada a mim ou passeando pela galáxia z8_GND_5296, Sempre bonita aos meus olhos, Feia aos de quem não vê, Na estaca zero ou no Pi da contagem progressiva da alma, Só comigo ou multibilionésima acompanhada, Em Moçambique ou nos EUA, Viajando pelas estrelas ou apenas contando-as nos olhos da noite, Nas retinas tão fatigadas de Carlos Drummond de Andrade ou no limite do amanhã, Morrendo feliz na estrada sem destino ou perdendo-se assustada numa odisseia pelo espaço, Com um instante de decisão e sem um voltar atrás, Porquanto a mesma água que você tocou no rio você não tocará nunca mais, As pegadas que você deixou na areia da praia desapareceram com o vaivém das marés, Tudo e todos são iguais a você quanto muito na forma, Mas não na essência, Você é um presente caído do céu, Com embrulho tão semelhante a tantos outros, Mas jamais em conteúdo, E este que recebi de você, Vou abrir já para ver se dentro dele há 
um caminho que leve à felicidade, Pois ela não nos procura, Nem nos escolhe, Só se disponibiliza, Vou abrir agora mesmo, Pois posso estar à sua entrada sem perceber, Este pode ser nosso melhor tempo, Nosso melhor momento, E ninguém poderá ser e fazer em nosso lugar, Porque ninguém é Houdini, Mas realista esperançoso como Ariano Suassuna, Ninguém é santo milagreiro, Mas voluntarioso como o Conde de Monte Cristo, Ninguém é predestinado, Mas determinado como Gandhi, E muita gente por aí está escolhendo este dia para fazer um novo fim, Diferente do meu, Diferente do seu, Quem sabe muito parecido com aquilo que você chama de Deus!